Paulistana-PI

Paulistana-PI

 
História

A cidade de Paulistana, chamava-se Paulista A vila paulista foi fotos aérias II 07elevada oficialmente à categoria de cidade no dia 01।01।1939 A legislação federal que proibia a duplicidade de topônimos das vilas e cidades brasileiras, atingiu o município de Paulistana, e assim em 30।12।1943, por decreto, passou a denominar-se Paulistana.

Domingos Jorge Velho
Reza a tradição que existem duas versões sobre a fundação de Paulistana.
A primeira delas refere que “a antiga vila originou-se de uma antiquíssima fazenda de criação de gado por volta de 1663. A fundação dessa fazenda deve-se ao pioneirismo do bandeirante Domingos Jorge Velho, quando das suas primeiras incursões em território piauiense”. A tradição afirma ainda que; “mais tarde em 1730, a fazenda que originou a antiga Vila de Paulista, passou a ser propriedade do bandeirante Valério Coelho Rodrigues, o qual, querendo homenagear o Estado que serviu de berço a sua mulher com o nome de Paulista, Ja que Dona Domiciana Vieira Martins era natural de São Paulo”.

A segunda versão sugere que: “a fundação da antiga Vila de Paulista originou-se de uma fazenda de gado de propriedade do bandeirante Valério Coelho Rodrigues, conhecido por Valério, o velho. Em fins do século XVIII, a fazenda já possuia uma capela construída sob suas expensas, e em torno da qual, se desenvolveu a povoação.
Inúmeros adventistas, vindos das províncias vizinhas, se estabeleceram nas imediações da fazenda que rapidamente cresceu, tornando-se, em pouco tempo, um núcleo populacional de relativa expressão.
Em virtude do crescente desenvolvimento da povoação, foi instituído um Juizado de Paz em 1829, e, em 1883, foi criada a Paróquia de Nossa Senhora dos Humildes, Padroeira da Cidade. No mesmo Ato foram estabelecidos os seus limites, ficando para o ano de 1888 sua instalação canônica.
Cartão Postal
(Fragmentos Históricos de Paulistana-PI)

4 comentários:

caroline santos disse...

Muito bom, mas, poderia conter mais informações. Sou acadêmica do curso de pedagogia da UFPI, e sempre estou a procura de informações sobre o surgimentos das cidades Piauiense.
Obrigado.

RENATO RIGO disse...

Assistindo ao Globo Rural hoje interessei-me em saber sobre a cidade de Paulistana. No programa mostra a dificuldade das familias para enfrentar a seca sem energia elétrica e mostra um pequeno poço que sustenta a população. No entanto pesquisando na web encontro uma cidade rodeada por um grande acude.
Para entender melhor:
Hoje o açude está seco? A Seca ocorre de quanto em quanto tempo?

A energia elétrica atende parte da cidade? Ha regioes na cidade que nao sao atendidas por energia elétrica?
Qual a dificuldade para levar a energia elétrica para a Região?

Agradeço se puderem esclarecer estas questões para me ajudar a entender as dificuldades do sertão do Piauí.

Elizabete disse...

Boa noite, tbém assisti ao programa Globo Rural de hoje 27/11/2016 e fui pesquisar sobre a cidade e me surpreendi, será que estão falando da mesma cidade? Renato Rigo fiquei muito triste com a situação daquela senhora com a casa sem pelo menos um fogão a lenha, sem janelas, e o rapaz que tem que levar os animais para beber água debaixo daquele sol, é muito triste.

Ines Moraes disse...

meu Deus precisamos ajudar aquela mulher com filhos,ainda pequenos ,cade os direitos humanos do piauí ,mora em uma casa sem janelas queima lenha dentro do quarto isso faz mal para eles.